O movimento mundial Outubro Rosa visa chamar atenção para a realidade do câncer de mama. O nome remete à cor do laço rosa, que simboliza a luta contra a doença e estimula a participação da população, empresas e entidades. O Sindicato apoia esta causa e destaca que o diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura.

O câncer de mama é causado pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Há vários tipos da doença, com diferentes tempos de desenvolvimento. Por isso, a conscientização é fundamental para garantir a detecção precoce e mais eficácia no tratamento.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), há elevado percentual de cura quando o câncer de mama é identificado em estágios iniciais, quando as lesões são menores que dois centímetros de diâmetro.

O Inca orienta que todas as mulheres conheçam seu corpo e, sempre que possível, façam o autoexame das mamas e valorizem a descoberta casual de pequenas alterações mamárias. Além disso, também é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento a cada dois anos.

Tipo de câncer mais comum entre as mulheres depois do câncer de pele não melanoma, o câncer de mama responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. O Ministério da Saúde oferece atendimento e tratamento para a doença por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Prevenção

É importante destacar, também, que cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis.

Entre eles, estão a prática regular de atividade física, alimentar-se de forma saudável, manter peso corporal adequado, amamentar e evitar consumir bebidas alcoólicas.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Inca

Compartilhe: