Seguindo a agenda nacional da categoria, o Sindicato foi às ruas, mais uma vez, nesta quarta-feira, 4, para denunciar o desmonte promovido por Temer nos bancos públicos, como a CAIXA e o BB. Em ato realizado na Praça Sete, no centro de Belo Horizonte, a entidade chamou a atenção da população ao denunciar os ataques do governo e os prejuízos que eles causarão ao Brasil.

Também durante o ato, foram coletadas assinaturas para o abaixo-assinado da “Campanha Pela Anulação da Reforma Trabalhista”, realizada em todo o país. O objetivo é chegar a 1,3 milhão de assinaturas para um Projeto de Lei de Iniciativa Popular que propõe a revogação da nova legislação que destrói direitos dos trabalhadores.

O desmonte das empresas públicas e das leis que protegem a classe trabalhadora fazem parte da agenda do governo Temer, que visa beneficiar grandes empresários e os bancos privados, justamente os principais financiadores do golpe.

Para isso, o governo já tem ameaçado programas sociais executados pela CAIXA, como o Minha Casa Minha Vida e o Bolsa Família. Pretende-se também fatiar o banco, com a privatização da Lotex (loteria instantânea) e o risco de entrega da gestão do FGTS para os bancos privados.

O ataque também se manifesta em reestruturações que afetam diretamente a vida de bancárias e bancários. No Banco do Brasil, a última reestruturação fechou quase 800 agências em todo o Brasil, sendo 400 extintas e o restante transformado em postos de atendimento, sem autonomia. O número de funcionários também foi reduzido em 9,4 mil, o que se reflete diretamente na piora do atendimento à população.

“Temos que fortalecer ainda mais a mobilização e estarmos preparados para esse enfrentamento que não será fácil. O projeto de desmonte do governo Temer tem o claro propósito de enfraquecer os bancos públicos, que são fundamentais para o desenvolvimento do país. Daí a importância da participação de todos nesta campanha. Defender a CAIXA e o Banco do Brasil é defender o interesse de todos os brasileiros”, afirmou a presidenta do Sindicato, Eliana Brasil.

Defesa da soberania nacional

Nesta terça-feira, 3, trabalhadores de todo o país se reuniram, no Rio de Janeiro, para a realização de um grande ato em defesa da soberania nacional. A passeata percorreu as sedes de importantes empresas estatais e denunciou as ameaças do governo ao patrimônio dos brasileiros.

Antes do ato, foi também lançada a campanha nacional “Defenda a Caixa você também”, que pretende chamar a população para defender este importante e histórico banco, essencial para o desenvolvimento do país e para garantir à população mais pobre acesso aos serviços bancários e aos programas sociais.

Compartilhe: