ParalisaçãoSantander_20jun

Da esquerda para a direita, diretor do Sindicato Wagner dos Santos, diretora da Fetrafi-CUT/MG Carolina Gramiscelli e diretores do Sindicato Fernando Lemos e Davidson Siqueira em frente à agência Carijós

Funcionárias e funcionários do Santander realizam nesta segunda-feira, 20 de junho, um Dia Nacional de Luta para cobrar avanços nas negociações sobre o acordo aditivo. Para pressionar o banco, o Sindicato paralisou, até as 12h, as atividades das agências Praça Sete e Carijós, no centro de Belo Horizonte.

Clique aqui para ler, na íntegra, o material elaborado para o Dia Nacional de Luta.

A pauta de reivindicações específicas foi elaborada durante o Encontro Nacional dos Funcionários do Santander, realizado nos dias 12 e 13 de abril em São Paulo, após a realização de consulta com mais de 10 mil funcionários em todo o país sobre as suas prioridades. A pauta também foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede do Sindicato no dia 11 de maio.

Até agora, já foram realizadas três rodadas de negociação com o banco. Apesar de a pressão dos funcionários já ter garantido a renovação do acordo, o Santander tem se mostrado intransigente em relação às demandas dos bancários e os representantes dos trabalhadores vêm cobrando avanços em diversas cláusulas. A próxima negociação será realizada em São Paulo nesta quarta-feira, 22 de junho.

Entre as reivindicações, estão a garantia de emprego, fim do banco de horas, aumento do patamar mínimo da PPRS, melhorias nos programas de retorno ao trabalho após licença médica e administração dos planos de benefícios pelo Banesprev.

Os trabalhadores também cobram a inclusão, no acordo aditivo, de cláusula específica que estabeleça a discussão da cláusula 57º da CCT da categoria, sobre o Programa de Desenvolvimento Organizacional para Melhoria Contínua das Relações de Trabalho.

“Garantimos em mesa a renovação do acordo, mas queremos avançar em questões fundamentais para os funcionários. Exigimos respeito aos trabalhadores e às trabalhadoras do Santander, que são os verdadeiros responsáveis pelos enormes lucros que o banco vem obtendo no Brasil”, afirmou o funcionário do Santander e diretor do Sindicato Wagner dos Santos.

Compartilhe: