capa

Fotos: Alessandro Carvalho

A greve nacional da categoria bancária chegou, nesta sexta-feira, 16, ao seu 11º dia. Trabalhadoras e trabalhadores dos bancos reforçaram a mobilização após a Fenaban, mais uma vez, tratar as reivindicações da Campanha Nacional 2016 com descaso. Na base de BH e região, 72,25% das unidades de trabalho paralisaram suas atividades nesta sexta. Em todo o país, foram 12.727 agências e 52 centros administrativos paralisados.

Para chamar a atenção da população para os problemas vividos pelos bancários e para as reivindicações da categoria, o Sindicato realizou mais um ato. Desta vez, a concentração ocorreu em frente à agência da CAIXA na rua dos Tupinambás, 486, no centro de Belo Horizonte.

Nesta quinta-feira, 15, o Comando Nacional dos Bancários se reuniu com a Fenaban novamente. Porém, desrespeitando os trabalhadores, os bancos insistiram na mesma proposta que foi rejeitada em mesa, de 7% de reajuste, que não cobre a inflação, e abono, que representa perda para a categoria por não se incorporar às outras verbas salariais.

Por isso, bancárias e bancários de todo o país continuam em greve e exigem uma proposta decente.

Na segunda-feira, dia 19 de setembro, um ato será realizado pelo Sindicato em frente à agência do Santander localizada na avenida João Pinheiro, 500, em Belo Horizonte.

“Os bancos continuam desrespeitando os trabalhadores e tratando nossas reivindicações com descaso. É absurdo que o setor que mais lucra no Brasil se recuse a reconhecer o esforço diário de seus trabalhadores, que são os grandes responsáveis pelos lucros. Se os bancos pensam que vão nos intimidar com pressões e ameaças, estão muito enganados. Temos uma história de luta construída na resistência e na determinação. Com certeza, vamos continuar ampliando o nosso movimento e fortalecendo, cada dia mais, a nossa mobilização”, afirmou a presidenta do Sindicato, Eliana Brasil.

 

Confira mais imagens desta sexta-feira, 16:

 

 

Compartilhe: