O HSBC Brasil reverteu o prejuízo de 2014 e registrou lucro líquido de R$ 31,8 milhões no primeiro semestre deste ano. O resultado deve-se a um retorno significativo de créditos tributários que o banco tinha com a Receita Federal (os chamados de “impostos diferidos”), num montante de R$ 413,4 milhões, o que impactou positivamente também no lucro final. No mesmo período do ano passado, o banco havia registrado prejuízo líquido de R$ 16,2 milhões.

De acordo com análise do Dieese, o HSBC reduziu seu quadro de funcionários em 1.648 postos de trabalho em relação a junho de 2014. Assim, o número total de empregados no Brasil foi de 20.263 trabalhadores. Já o número de agências bancárias do HSBC foi reduzido em 2 unidades, totalizando agora 851 agências.

As Operações de Crédito cresceram 6,8% em doze meses, um montante de R$ 68,4 bilhões. As operações com pessoas físicas tiveram elevação da ordem de 5%, em relação a junho de 2014, e atingiram a R$ 15,4 bilhões. As operações com pessoas jurídicas, concentradas nas modalidades de indústria e comércio (64% da carteira desse tipo de cliente) alcançaram a cifra de R$ 53 bilhões, uma elevação de 7,3% em comparação ao mesmo período do ano passado.

O Índice de Inadimplência superior a 90 dias sofreu elevação de 1 ponto percentual, com a marca de 5,1% no semestre. Em consonância, o banco elevou suas despesas com provisões para créditos de liquidação duvidosa (PDD) em 97%, em doze meses, um total de R$ 2,2 bilhões.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: