Funcionárias e funcionários do Santander, em todo o Brasil, realizaram um Dia Nacional de Luta nesta terça-feira, 14, para denunciar a falta de estabelecimentos credenciados na nova bandeira adotada pelo banco para os vales alimentação e refeição. A mudança ocorreu em abril e, mesmo com alertas do movimento sindical sobre os problemas de credenciamento, o banco insistiu na medida.

Alguns estabelecimentos, mesmo credenciados, ainda não estão habilitados. Outros sequer conhecem o cartão. Em alguns municípios, existem apenas um ou dois estabelecimentos credenciados. Esses problemas dificultam e até impedem o uso do cartão pelos bancários. Além disso, mesmo com a indicação de estabelecimentos por parte dos funcionários, falta agilidade do banco para realizar os credenciamentos.

Os vales refeição e alimentação são conquistas da categoria bancária nas greves de 1990 e 1994 respectivamente. Hoje, eles são assegurados pela Convenção Coletiva de Trabalho, fruto da luta dos trabalhadores.

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander, que reúne sindicatos e federações de todo o país, já enviou oficio ao banco cobrando que o problema seja resolvido imediatamente.

“O Santander tem que respeitar seus trabalhadores e garantir que possam usufruir da conquista dos vales refeição e alimentação. Estamos nas ruas nesta terça-feira, 14 de maio, para mostrar nossa indignação diante de mais esse descaso”, afirmou Davidson Siqueira, funcionário do Santander e diretor do Sindicato.

 

 

 

 

Compartilhe: