A partir de janeiro de 2021, a licença-paternidade no Santander será de 28 dias. A medida vai ao encontro de uma pauta histórica do movimento sindical, a licença parental de seis meses tanto para o pai quando para a mãe. Na Campanha Nacional dos Bancários de 2016, a categoria conquistou a ampliação da licença-paternidade para 20 dias, nos termos da Lei 13.257, promulgada pela ex-presidenta Dilma Rousseff.

A ampliação de 5 para 20 dias já representou um importante passo na luta pela paternidade responsável e relações compartilhadas. Embora a licença parental de seis meses para ambos os pais ainda esteja distante, os trabalhadores reconhecem e valorizam a orientação global do Santander acatada pela operação brasileira.

Para fazer jus à licença-paternidade de 28 dias, o bancário deve concluir curso de paternidade responsável. O Sindicato indica o curso “Pai presente: cuidado e compromisso”, oferecido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com SP Bancários

 

Compartilhe: