Mesmo com o lucro líquido de R$ 3,4 bilhões no primeiro trimestre deste ano, o Itaú fechou 964 postos de trabalho, uma redução de 7,4% em relação ao mesmo período de 2011, o que acumula um corte de 7.728 vagas nos últimos 12 meses. Uma vergonha para a instituição financeira que mais lucra no Brasil. As demissões revelam a política antissocial e perversa de rotatividade do banco, já que o Itáu manda embora funcionários antigos com salários maiores e contrata novos pagando menos.

Segundo a Pesquisa do Emprego Bancário, feita pela Contraf-CUT e Dieese, com dados do Caged, a remuneração média dos admitidos foi de R$ 2.430,57 em 2011,enquanto que a dos desligados foi de R$ 4.110,26, uma diferença de 40,87%. No ano anterior, a diferença era de 37,60%.
Por isso, os bancários estão realizando manifestações em todo o país, denunciando que a campanha de marketing “Vamos jogar bola” esconde a verdadeira face do banco.

Compartilhe: