O Itaú anunciou nesta terça-feira 7,  lucro líquido de R$ 14,62 bilhões em 2011, o maior da história do sistema financeiro nacional. Mas, na contramão da economia brasileira, que gerou mais de 1,9 milhão de novos empregos no ano passado, o Itaú fechou 4.058 postos de trabalho em 2011.

O lucro de R$ 14,62 bilhões do Itaú no ano passado foi 9,74% maior que o resultado de R$ 13,3 bilhões de 2010. A receita com prestação de serviços cresceu 11,39% e as despesas de pessoal aumentaram apenas 7,27% (menos que o índice de reajuste de 9% da campanha nacional do ano passado).

A relação entre as receitas de prestação de serviços e as despesas de pessoal cresceu de 137,34% em 2010 para 142,61% no ano passado. “Ou seja, o Itaú cobre quase uma vez e meia toda a folha de pagamento somente com a cobrança de tarifas dos clientes.

Clique aqui para ver os principais dados do balanço do Itaú preparados pela subseção do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) na Contraf-CUT.

Com esses números estrondosos, os bancários irão reforçar a mobilização dos trabalhadores para avançar as negociações, que serão retomadas no próximo dia 10, esta sexta-feira, às 15h, em São Paulo. Trata-se da primeira rodada em 2012, que será marcada pela entrega da minuta específica de reivindicações dos funcionários do banco, definida no Encontro Nacional realizado nos dias 14 e 15 de dezembro de 2011.

Para o diretor do Sindicato e funcionário do Itaú, Kennedy Santos, é inaceitável que apesar do lucro recorde de quase R$ 15 bilhões, o Itaú continue demitindo aqueles que são os principais responsáveis pelo crescimento deste patrimônio. “Exigimos que o banco Itaú dê a sua contrapartida social que passa pela mantenção do emprego de seus funcionários, investimento em mais segurança nas agências e valorização e respeito pelo seu quadro funcional”, ressaltou.

 

Compartilhe: