Ao tomar, nesta quarta-feira, 12 de março de  conhecimento de que a agência 3040-Santa Luzia – Comercio São Benedito, na região metropolitana de Belo Horizonte, havia sido arrombada e não tinha condições de funcionar, o diretor regional do Sindicato, Geraldo Rodrigues,  permaneceu até o final do expediente na unidade trabalho para garantir que o Itaú não abrisse as portas e obrigasse os funcionários a trabalhar em condições precárias e com falta de segurança.
 
Somente após contatos com a área de Relações Sindicais e Trabalho e Segurança Bancária do banco, foi formalizado que realmente aquela agência deveria permanecer fechada até restabelecer sua segurança.

 

Para Geraldo Rodrigues, os trabalhadores devem denunciar imediatamente ao Sindicato situações semelhantes de falta de segurança que colocam risco a vida dos bancários, clientes e usuários. “Alertamos todos os bancários que sempre que houver  situações semelhantes a da agência do Itaú colocando em risco a sua  integridade e segurança,  ele  deve denunciar ao Sindicato que tem como uma das principais bandeiras a instalação por parte dos bancos de equipamentos de segurança nas agências”, ressaltou.

 

Segundo a Contraf-Cut, a Polícia Federal (PF) aplicou nesta quarta-feira (12) multas de R$ 5,312 milhões contra 14 bancos por falhas na segurança de agências e postos de atendimento bancário, durante a 100ª reunião da Comissão Consultiva para Assuntos de Segurança Privada (CCASP), em Brasília. O Banco do Brasil foi bicampeão, com multas de R$ 1,545 milhão, seguido do Itaú com R$ 1,188 milhão, do Santander com R$ 745 mil, da Caixa Econômica Federal com R$ 738 mil e do Bradesco com R$ 679 mil.

 

Compartilhe: