Após pressão dos sindicatos e funcionários do Itaú contra o SQV (Score de Qualidade de Vendas), a Comissão de Organização dos Empregados (COE) conseguiu arrancar negociação com o banco. O Itaú apresentou detalhes do SQV e os representantes dos funcionários tiveram a chance de questionar pontos do programa e apontar os problemas identificados nos locais de trabalho das bases.

Um dos problemas apontados foi a falta de transparência, uma vez que os trabalhadores não tinham acesso ao extrato detalhado da pontuação do programa, restrito ao gerente regional responsável pela agência. Após cobrança dos representantes dos bancários, a questão foi solucionada e, a partir do dia 31 de agosto, o banco liberou o acesso para todos os funcionários.

O avanço é resultado da incisiva cobrança das entidades representativas e é muito importante para os bancários, que poderão acompanhar seu desempenho e questionar pontuações caso identifiquem que elas foram indevidas.

“A transparência sempre foi uma reivindicação importante dos trabalhadores e do movimento sindical em todos os programas estabelecidos pelos bancos. Asseguramos esta conquista e continuaremos discutindo o SQV com o Itaú para combater qualquer abuso ou punição injusta a funcionárias e funcionários”, afirmou o bancário do Itaú e diretor do Sindicato, Ramon Peres.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com SP Bancários

 

Compartilhe: