Após um longo processo que envolveu negociações, aprovação pela PREVIC e finalmente aprovação pelo Conselho Deliberativo da Fundação Itaú Unibanco, os participantes do Plano Itaubanco CD vão receber na sua conta de previdência, o aporte de 11,22% sobre o seu saldo de conta retroativo a 31 de março de 2016. Em valores, será distribuído aos participantes o montante de R$ 721 milhões.

O Plano Itaubanco CD, um dos vários planos de previdência complementar do Itaú, teve um excedente de R$ 1,418 bilhão no fundo previdencial. Esse excedente foi gerado por fatores como rentabilidade acima da inflação e ganho de uma ação judicial referente à imunidade tributária. Do total excedente, a Fundação e os representantes dos sindicatos e conselheiros negociaram a criação de um fundo administrativo e de contingências judiciais, num total de R$ 259 milhões.

O saldo restante é de R$ 1.159 bilhão. Desse montante, os trabalhadores conquistaram 60%, que será distribuído entre os 21.189 participantes do plano, sendo 10.421 ativos, 4.428 assistidos (aposentados) e 6.340 entre auto patrocinados (funcionários que saíram do banco, mas que continuaram contribuindo para o fundo) e BPD (Benefício Proporcional Diferido). Isso representará um acréscimo de 11,22% sobre o saldo total das contas individuais dos participantes. As contas individuais dos participantes desse plano são alimentadas mensalmente com recursos originários do fundo previdencial.

O Conselheiro Fiscal e diretor do Sindicato, Ted Silvino ressalta que foi preciso muita luta e persistência para vencer essa batalha contra o Itáu. “Nós, do movimento sindical e Conselheiros eleitos para a Fundação Itaú Unibanco viemos negociando e pressionando muito a direção do banco para obter mais esta vitória para os trabalhadores”, complementa.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região

Compartilhe: