Em assembleia realizada no dia 4 de setembro, na sede do Sindicato, os empregados do Itaú Unibanco aprovarams as propostas de acordos coletivos, relativos aos programas de Participação de Lucro nos Resultados (PCR) e seu anexo referente ao programa de Bolsa Auxílio Educação e do Sistema Alternativo Eletrônico de Controle de Jornada de Trabalho, além de várias  moções de repúdios contra às práticas perversas que o banco vem adotando contra seus funcionários.

 

Confira as moções aprovadas:

 

* Moção de repúdio aos elevados números de demissões que vêm acontecendo na base do Sindicato dos Bancários de BH e Região;
 
 

* Moção de repúdio à falta de política do banco para tratamento dos funcionários reabilitados e para Pessoas com Deficiência (PCD);
 
 

* Moção de repúdio contra a intransigência do banco que alterou de forma unilateral e sem concordância do sindicato, o horário de atendimento bancário nas agências Shopping Del Rey (8562), Betim Shopping (3195), BH Afonso Pena (8261) e BH Praça Tiradentes (7475);
 
 

* Moção de repúdio contra a perseguição aos funcionários mais “antigos” do banco, principalmente os ex-Bemgeários, que são constantemente ameaçados de demissão;
 
 

*Moção de repúdio contra o convênio feito entre o banco Itaú e a empresa concessionária Copasa, que impede que as boletas sejam recebidas pelos “caixa físicos”, estabelecendo que o documento seja aceito somente pelo sistema  eletrônicos, como os auto-atendimentos.
 
 

Todas as moções serão encaminhadas à direção Itaú Unibanco e o Sindicato cobrará do banco emprego decente e mais responsabilidade nas relações de trabalho com os seus funcionários.
 

Compartilhe: