Foto: Jailton Garcia

A Contraf-CUT, as federações e sindicatos assinaram nesta terça-feira, 2 de setembro, com a Fenaban, em São Paulo, a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, aprovada pelos bancários em assembleias realizadas em todo o país no dia 26 de setembro, depois da greve nacional de nove dias. Esta é a 20ª assinatura da CCT, conquistada pelos bancários em 1992. Os acordos aditivos sobre as reivindicações específicas do Banco do Brasil e da CAIXA foram assinados nesta quinta-feira 4, em Brasília.
A assinatura da Convenção Coletiva da Campanha Nacional de 2012 tem um significado histórico especial, ao comemorar os 20 anos desse instrumento fundamental para a unidade nacional e para as conquistas da categoria, que até hoje é uma referência para as demais categorias de trabalhadores.
 
A presidenta do Sindicato, Eliana Brasil, ressaltou a importância deste momento histórico em que a categoria comemora essa conquista fruto da capacidade de mobilização e organização dos trabalhadores. “É com muito orgulho que comemoramos esta conquista histórica do trabalhador bancário, fechando mais uma campanha salarial vitoriosa em que conquistamos aumentos reais de salário, valorização do piso, melhoria da PLR e de avanços nas questões de saúde, segurança bancária e igualdade de oportunidades”, ressaltou.

Os bancários conquistaram na campanha nacional deste ano 7,5% de reajuste salarial e 8,5% sobre o salário de ingresso na Convenção Coletiva, o que significa um ganho real, respectivamente, de 2% e 2,95%. Também alcançaram 8,5% de reajuste sobre os auxílios-refeição e alimentação e 10% de aumento no valor fixo da PLR.

Com a 20ª CCT, os bancários conquistaram assim, com grandes mobilizações, 16,22% de aumento salarial acima da inflação desde 2004, além de ganho real de 35,57% no piso e melhorias sucessivas na PLR.

 

Compartilhe: