Os funcionários do Banco do Brasil são os principais prejudicados com o resultado do processo de eleição para a escolha do novo diretor de Planos de Saúde e Relacionamento com Clientes, além dos membros dos conselhos Fiscal e Deliberativo da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi).

Depois da Cassi e a Comissão Eleitoral negarem o pedido de suspensão do processo solicitada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), por meio de ofício enviado na sexta-feira, 20, em decorrência da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19), o número de votantes foi muito baixo.

“A comissão eleitoral foi tendenciosa e insensível com o momento que vivemos, em meio a uma pandemia. Com isso, quem perdeu foi associado, pois o banco tem o controle total da Cassi e não poderemos lamentar as decisões que serão tomadas daqui pra frente”, lamentou a secretária de Juventude e representante da Contraf-CUT nas negociações com a Cassi e com o Banco do Brasil, Fernanda Lopes. “Pelo baixo número de votantes, os eleitos não terão a necessária legitimidade para a representação”, finalizou.

Veja o resultado das eleições: 

Diretoria e Conselho Deliberativo

Chapa 6 – 20.520
Chapa 2 – 20.412
Chapa 4 – 19.132
Brancos – 5.048
Nulos – 8.394

Conselho Fiscal

Chapa 55 – 18.418
Chapa 77 – 18.100
Chapa 33 – 17.725
Brancos – 4.583
Nulos – 8.066

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: