Atendendo pedido do Comando Nacional dos Bancários, o Banco do Brasil enviou um comunicado nesta segunda-feira, 23, orientando os gestores de unidades voltadas para o atendimento ao público a priorizar os serviços de abastecimento e funcionamento de todos os terminais das salas de autoatendimento.

O comunicado informa, ainda, que o atendimento presencial deve ser prestado somente em casos essenciais e de forma excepcional para os casos, por exemplo, de desbloqueio de senha, desbloqueio de cartão e os saques benefícios sociais sem cartão.

O Comando Nacional dos Bancários solicitou que todos os atendimentos presenciais sejam realizados somente com agendamento prévio. O objetivo é evitar a aglomerações que colocam os clientes e funcionários em risco de contágio pelo novo coronavírus. As entidades cobram bom senso dos gestores para que entendam que o atendimento de forma excepcional precisa acontecer com agendamento prévio.

Outras reivindicações

Em reunião por videoconferência, realizada na manhã desta segunda-feira, 23, o Comando Nacional dos Bancários apresentou uma relação com 17 reivindicações à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Entre elas, o movimento sindical pede para que os bancos mantenham apenas as atividades consideradas essenciais pelo decreto 10.282/2020, que, no setor financeiro, são: “compensação bancária, redes de cartões de crédito e débito, caixas bancários eletrônicos e outros serviços não presenciais de instituições financeiras”. Além disso, que o atendimento dos casos de extrema necessidade (como, por exemplo, os idosos que não tenham como usar outro meio e dependam do atendimento para sua sobrevivência), seja realizado somente mediante agendamento prévio, para preservar os clientes e os trabalhadores.

Para clientes

O Comando também fez reivindicações que beneficiam os clientes e usuários do sistema bancário, como a suspensão dos vencimentos dos boletos por sessenta dias e a isenção de tarifas para de transferências eletrônicas (TED E DOC) para clientes com renda de até dois salários mínimos. O objetivo é diminuir a contaminação pelo uso de cédulas e evitar que os clientes se dirijam aos bancos para pagar boletos que vencem no período.

Os bancos vão responder às reivindicações do Comando Nacional dos Bancários ainda nesta terça-feira, 24.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: