Bancárias e bancários de BH e região aprovaram, em Assembleia virtual realizada no domingo (30) e nesta segunda-feira (31), as propostas conquistadas nas negociações com a Fenaban, com a CAIXA e com o Banco do Brasil. Desta forma, os trabalhadores garantiram os direitos conquistados e reajustes para 2020 e 2021.

A proposta da Fenaban foi aprovada com 94,51% dos votos. Já o acordo com a CAIXA foi aprovado com 63,65% dos empregados que votaram. O acordo com o Banco do Brasil, por sua vez, foi aprovado por 89,57% dos funcionários.

Nacionalmente, a média de votação ficou em 93% de aprovação para a proposta da Fenaban, 70,82% para a proposta da CAIXA e 83,68% para a proposta do Banco do Brasil.

A proposta aprovada garante reajuste de 1,5% para salários mais abono de R$ 2 mil para todos em 2020. Para VR, VA, auxilio creche/babá, valores fixos e tetos da PLR, o reajuste será feito pela inflação (INPC). Já para 2021, está prevista a reposição da inflação + 0,5% de aumento real para salários e demais verbas, como VA, VR, auxílio-creche, valores fixos e tetos da PLR.

Entre as conquistas da Campanha Nacional 2020, está também a inclusão de cláusulas na CCT para garantir apoio às bancárias vítimas de violência doméstica.

Saiba mais sobre as propostas aprovadas aqui.

“No atual cenário de retirada de direitos dos trabalhadores e de ataques aos bancos públicos, a categoria mostrou a sua força, mais uma vez, garantindo acordos que preservam nossos direitos até 2022. Com a votação expressiva, bancárias e bancários reconheceram a importância do que foi conquistado. Agradecemos a participação de todos nas mobilizações durante toda a Campanha Nacional e na Assembleia final”, afirmou o presidente do Sindicato, Ramon Peres.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região

 

Compartilhe: