capa1

Foto: Alessandro Carvalho

 

Após 23 dias de greve, bancárias e bancários da base de BH e região seguem mostrando sua disposição de luta diante do descaso dos bancos. Nesta quarta-feira, 23, a adesão foi de 74,5% das unidades de trabalho da base de BH e região, sendo que todas as agências de bancos privados paralisaram suas atividades.

O Sindicato vem atuando fortemente na mobilização da categoria e realiza atos diários em frente a agências de vários bancos em Belo Horizonte. Com a presença de bancários de base e a apresentação de esquetes teatrais, os atos têm denunciado à população a ganância dos banqueiros, que mesmo com lucros bilionários seguem desrespeitando os trabalhadores.

Nesta quarta-feira, o ato foi realizado em frente à agência do Santander na avenida Augusto de Lima, 1800, no Barro Preto. Bancárias e bancários cobraram dos bancos mais respeito às reivindicações da categoria nas mesas de negociação. Por volta de 15h20, o Comando Nacional dos Bancários retomou as negociações com a Fenaban em São Paulo. Quando houver novas informações, elas serão publicadas no site do Sindicato.

A presidenta do Sindicato, Eliana Brasil, destacou a coragem e a disposição de luta da categoria pela greve forte que vem promovendo em Belo Horizonte e região. “Nossa greve já chegou ao seu 23º dia e nossa categoria não mediu esforços para lutar na conjuntura extremamente difícil que vivemos hoje. As bancárias e os bancários de nossa base estão de parabéns pela adesão e pela mobilização diária para pressionar os bancos”, destacou.

Mais um ato será realizado pelo Sindicato nesta quinta-feira, 29 de setembro. A concentração ocorrerá a partir das 12h em frente à agência Século da CAIXA, na rua dos Carijós, 218, no centro de Belo Horizonte.

 

Confira a galeria de fotos do 23º dia de greve:

 

 

Compartilhe: