Bancárias e bancários do Banco Inter aprovaram, por unanimidade, em Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede do Sindicato, no dia 20 de fevereiro, o Acordo Coletivo de Trabalho para o pagamento do Programa Complementar de Participação nos Lucros e Resultados (PCPR) 2018 negociado com o banco.

Na ocasião, os diretores do Sindicato Marco Aurélio Alves, Davidson Siqueira e Paulo Barros, com a presença do assessor jurídico da entidade, Sávio Leite, falaram aos presentes sobre as conquistas da Campanha Nacional dos Bancários 2018. Os diretores destacaram a importância da organização dos trabalhadores do Banco Inter por meio da filiação e da valorização do Sindicato frente a uma conjuntura altamente desfavorável aos trabalhadores em geral.

Marco Aurélio Alves, diretor do Sindicato que conduziu a Assembleia, ressaltou que o Sindicato, após um longo processo negocial em relação ao PCPR 2018, conseguiu alterar várias cláusulas para beneficiar os trabalhadores do Inter. Entre elas, a garantia de que a avaliação qualitativa de desempenho será usada, exclusivamente, para elevar a nota do colaborador, nunca para reduzir.

Também foi mantida a cláusula que assegura que, se ao final do exercício de 2018 o Banco Inter não alcançasse lucro líquido suficiente para haver distribuição de PCPR, ficaria garantido o pagamento de R$ 400,00 para cada funcionário. “O Sindicato sempre se posicionará sempre firme em defesa dos direitos e garantias de todos os bancários, dessa forma os avanços obtidos no acordo com o Banco Inter refletem o papel de nossa entidade organizativa”, afirmou Marco Aurélio.

Para Davidson Siqueira, diretor do Sindicato, o momento também serviu para a conscientização dos trabalhadores sobre a importância do fortalecimento do Sindicato por meio da associação dos trabalhadores. “Além da conquista do acordo próprio, os bancários do Inter debateram também sobre a luta do Sindicato na manutenção dos direitos da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), garantida através da assinatura do acordo por dois anos e sobre a necessidade de organização dos trabalhadores frente a conjuntura das reformas trabalhista e da Previdência”, ressaltou.

Já o diretor Paulo Roberto Barros destacou que os bancários presentes tiveram a consciência da atuação do Sindicato na luta por melhores condições de trabalho e qualidade de vida para os trabalhadores bancários. “A Assembleia serviu para informar os bancários do Inter sobre outros benefícios diretos de serem filiados ao Sindicato. Entre as vantagens, estão a assessoria jurídica trabalhista gratuita, acompanhamento do Departamento de Saúde, convênios com descontos em várias faculdades conceituadas de BH e região, cursos profissionalizantes, CPA 10 e 20, Educação Financeira, academias e centenas de serviços diversos, trazendo cada dia mais comodidade e economia aos trabalhadores sindicalizados”, afirmou.

 

Compartilhe: