Bancárias e bancários da CAIXA e do Banco do Brasil realizam seus congressos nacionais neste final de semana, entre os dias 10 e 12 de julho. O objetivo é discutir questões específicas e gerais da categoria para serem debatidas durante a 22ª Conferência Nacional dos Bancários, que ocorrerá nos 17 e 18 de julho.

Em decorrência da pandemia causada pelo novo coronavírus, os congressos e a Conferência serão realizados por videoconferência. Haverá transmissão ao vivo nas redes sociais para que a categoria possa acompanhar os debates.

Delegadas e delegados que representarão Minas Gerais nos eventos nacionais foram eleitos em encontros estaduais e na Conferência Estadual dos Bancários, que ocorreram nas últimas semanas.

Durante os congressos nacionais, serão retiradas as pautas específicas de cada banco. Já a Conferência Nacional definirá a minuta de reivindicações da categoria e a estratégia da Campanha Nacional 2020.

Todo este processo mostra a legitimidade da organização dos trabalhadores bancários, com a construção de uma pauta a partir dos anseios que surgem das bases dos sindicatos de todo o país.

36º Conecef

O 36º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef) será realizado nos dias 10 e 11 de julho. Cerca de 280 delegadas e delegados definirão as estratégias de luta e a pauta de reivindicações específica para o banco público.

O principal fórum de debates e deliberações dos trabalhadores da CAIXA terá como mote a defesa da vida, da democracia, das empresas públicas, dos bancos públicos e da CAIXA 100% Pública. Entre os temas a serem debatidos, estão saúde e condições de trabalho, contratações, Saúde Caixa, Funcef, direitos, Convenção Coletiva de Trabalho e o acordo específico com o banco público.

31º CNFBB

Durante o 31º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, que ocorrerá nos dias 10 e 12 de julho, serão realizadas mesas de debate sobre os direitos dos trabalhadores e a defesa do BB.

Diante de ameaças de privatização, é fundamental discutir a importância do banco para o país, com destaque para a política de crédito para micro, pequenos e médios empresários, assim como para a agricultura familiar. Entre os temas, também estão os ataques do sistema financeiro e do governo federal aos planos de previdência complementar e saúde suplementar.

O 31º CNFBB será encerrado com uma planária final, onde serão discutidos um calendário de lutas e mobilização, assim como uma Campanha Nacional em Defesa do Banco do Brasil.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

 

Compartilhe: