Trabalhadoras e trabalhadores brasileiros estão cansados de tanto retrocesso e falta de respeito com os seus direitos, que foram conquistados em décadas de luta. Por isso, nesta sexta-feira, dia 10 de agosto, a categoria bancária se une a outras categorias e movimentos sociais para realizar uma grande mobilização do Dia do Basta.

A data contará com manifestações, paralisações, atrasos de turnos e atos de protestos nos locais de trabalho, praças e ruas de todo o Brasil. Em Belo Horizonte, bancárias e bancários de retardarão a abertura de algumas agências da região central da capital mineira por uma hora.

A partir de 10h, será realizado um ato em frente à Agência Século da CAIXA, na rua dos Carijós, 218. Em seguida, os trabalhadores seguirão para a Praça Afonso Arinos, onde terá início, às 11h, a concentração de um ato para exigir um basta à crise, ao desemprego, à miséria e à retirada de direitos.

As mobilizações também são um protesto contra a política de preços da Petrobras e o aumento do gás de cozinha, a política de privatização e os cortes promovidos pelo governo do ilegítimo Michel Temer nas políticas sociais.

“Contamos com a participação de bancárias e bancários nesta grande mobilização, que servirá também para mostrar aos bancos que estamos em luta por nossos direitos. Exigimos uma proposta decente da Fenaban, que respeite nossas reivindicações na Campanha Nacional 2018. Além disso, defendemos nossos bancos públicos e um Brasil soberano, com um projeto de desenvolvimento que valorize os trabalhadores”, afirmou a presidenta do Sindicato, Eliana Brasil.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com CUT

 

Compartilhe: