O Sindicato dos Bancários de BH e Região, representado pelo diretor Geraldo Rodrigues, participou no dia 6 de março, em Curitiba, de um ato em defesa do emprego dos bancários do HSBC. A manifestação foi promovida pelo Sindicato dos Bancários de Curitiba e região juntamente com a Fetec-CUT-PR e a Comissão de Organização dos Empregados (COE/HSBC). Diante das denúncias mundiais envolvendo o banco inglês, os trabalhadores expuseram à população os fatos que estão sendo apurados sobre os 106 mil clientes suspeitos de sonegação de impostos em 203 países.

Os representantes dos funcionários afirmaram que o HSBC não pode se aproveitar de falhas em regras fiscais dos países para ajudar clientes dispostos a sonegar impostos e esconder dinheiro em paraísos fiscais. Durante o ato, os participantes cobraram fiscalização por parte das autoridades e órgãos competentes.

As denúncias apontam que somente os correntistas brasileiros tinham cerca de US$ 7 bilhões, nos anos de 2006 e 2007, no banco em Genebra. Eram 6.606 contas e 8.667 clientes envolvidos.

Bancários não podem ser responsabilizados

O HSBC emprega mais de 20 mil bancários no Brasil. Com a divulgação do balanço de 2014, que apresentou prejuízo de US$ 247 milhões antes dos impostos, estes trabalhadores já foram punidos com o rebaixamento do pagamento da Participação nos Lucros. Os representantes dos trabalhadores manifestaram repúdio a qualquer retaliação aos trabalhadores relacionada à investigação das denúncias.

O movimento sindical defende que os bancários não sejam responsabilizados pelas condutas do HSBC, nem paguem a conta dos atos ilícitos cometidos pelo banco. No ato realizado em Curitiba, os trabalhadores defenderam o emprego e cobraram responsabilidade social por parte do banco.

Compartilhe: