Foto: Arquivo Sindicato

Em assembleia realizada nesta terça-feira, 16, os bancários do Banco do Brasil da base territorial do Sindicato aprovaram, por ampla maioria, a suspensão por 180 dias da ação 810/2013 que questiona o novo plano e funções do BB. Com a decisão, será possível a instalação da Comissão de Conciliação Voluntária (CCV) para os acordos extrajudiciais sobre a 7ª e 8ª horas.

A instalação da CCV já havia sido aprovada pelos bancários em assembleia realizada no dia 25 de maio deste ano, mas sua instalação não foi possível por divergência de entendimentos sobre a cláusula segunda do acordo marco da CCV assinado entre o BB e a Contraf-CUT.

No mesmo período, houve um despacho do juiz da 3ª Vara do Trabalho, se considerando inapto para julgamento da ação contra o plano de funções e remetendo a decisão diretamente ao TST, sem o julgamento das instâncias inferiores. No entendimento do Sindicato, esta decisão prejudica a análise do processo.

O Sindicato então convocou os bancários do BB para decidirem acerca do impasse na instalação da CCV. Conforme aprovado na assembleia deste dia 16, o Sindicato providenciará a suspensão da ação e em breve comunicará aos bancários a data de início da CCV.

O funcionário do Banco do Brasil e diretor do Sindicato, Wagner Nascimento, afirmou que, quando for instalada a CCV, o Sindicato dará toda a assessoria aos bancários que rejeitarem a proposta do banco e quiserem entrar com ação judicial. “Novamente, o Sindicato orienta aos bancários que não se sintam pressionados a migrar para a jornada de seis horas com redução, uma vez que os valores oferecidos pelo banco não têm chegado nem a 20% do cálculo trabalhista”, ressaltou.

Compartilhe: