29/03/2012

 

Os funcionários do Banco do Brasil de BH e Região voltaram às ruas nesta quarta-feira, dia 28 de março para mais um Dia Nacional de Luta pelo cumprimento da jornada legal de 6 horas no banco. Durante a manifestação, os bancários também cobraram outros itens da pauta permanente dos bancários, como melhorias no Plano de Carreira, fim do assédio moral, melhores condições de trabalho e atendimento aos clientes, extensão do direito à Cassi e Previ para todos os bancários de bancos incorporados. A manifestação integrou a mobilização nacional que aconteceu em todo o país.

Há tempos os bancários vêm cobrando do banco uma proposta concreta que contemple o respeito à jornada legal de 6 horas, prevista na legislação, e sem redução salarial. Mas, apesar da pressão da representação do funcionalismo, o banco insiste em ignorar o assunto.

Isso ficou evidente na retomada das negociações, no dia 1º de março, quando o BB, mais uma vez, frustrou a expectativa dos trabalhadores, afirmando não ter qualquer posicionamento em relação à jornada.

Este foi o segundo Dia de Luta deste mês realizado pelos bancários do BB. O primeiro aconteceu no dia 7 de março, quando além de Belo Horizonte, cidades como São Paulo, Brasília, Fortaleza, Porto Alegre, Curitiba, Boa Vista, Campos dos Goytacazes (RJ), Teófilo Otoni (MG) e bancários do Vale do Paranhana (RS) engrossaram o dia de mobilizações.

Compartilhe: