Bancárias e bancários do Itaú da base de BH e região aprovaram, em Assembleia virtual, o acordo conquistado pelos trabalhadores sobre o banco de horas para os funcionários do grupo de risco que estão afastados e aqueles que estão realizando rodízio.

A Assembleia ocorreu nos dias 11 e 12 de maio em uma plataforma segura e específica para este fim, assegurando o sigilo dos trabalhadores.

O acordo aprovado foi garantido nas negociações com o Itaú, realizadas por videoconferência por causa da pandemia do coronavírus. Ele garantiu que a compensação do banco de horas será feita apenas a partir de janeiro de 2021, além do abono de todas as horas de março e abril.

“No enfrentamento à pandemia, negociamos com o Itaú para garantir os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, buscando um acordo justo para a compensação das horas. Ressaltamos também a importância da Assembleia virtual, que permitiu a decisão democrática dos funcionários sem que precisassem se expor a riscos de contaminação”, afirmou o funcionário do Itaú e diretor do Sindicato, Ramon Peres.

Veja os principais pontos do acordo:

  • A compensação terá início apenas em janeiro de 2021 e será feita em um prazo de 12 meses.
  • O acordo garante o abono de todas as horas de março e abril. Somente entrarão na contagem as horas a partir de 1º de maio.
  • Haverá um desconto de 10% sobre o total de horas a serem compensadas.
  • Em caso de demissão sem justa causa, as horas não compensadas não serão descontadas do valor que o trabalhador tiver a receber.
  • As horas trabalhadas em sábados, domingos e feriados serão pagas como horas extras, não entrando no banco de horas.
  • Funcionários de 6 horas poderão ter 30 minutos de intervalo e não apenas 15.
  • Caixas e gerentes podem atuar na Central de Atendimento por 6 horas. Nesses casos, quem é de 8 horas trabalhará só 6 e não ficará com horas em débito. O Itaú fornecerá treinamento e equipamento para o trabalho em home office.
  • Será registrado no acordo o compromisso do Itaú em não demitir trabalhadores sem justa causa durante todo o período da pandemia.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região

 

Compartilhe: