Nesta terça-feira, 7, bancárias e bancários do Mercantil realizaram discussões sobre os temas específicos para a construção de uma pauta de reivindicações. O Encontro Nacional dos Funcionários de Bancos Privados se encerra nesta quarta, 8 de junho.

O coordenador nacional da Comissão de Organização dos Empregados do Mercantil do Brasil, Marco Aurélio Alves, que é diretor do Sindicato, ressaltou a importância do evento. “O Mercantil é um banco regional, concentrado em Minas Gerais e no interior de São Paulo. Participar deste encontro nacional já é uma vitória para nós. Teremos melhores condições para apresentar nossas reivindicações específicas e organizar a atuação no banco de maneira unificada com a Campanha Nacional. Com isso, podemos buscar melhorias para os bancários do Mercantil”, disse Marco Aurélio.

Para ele, no Mercantil do Brasil a atuação e a mobilização tem que ser diferenciada. “É preciso descentralizar e distribuir tarefas para os sindicatos atuarem também regionalmente”.

Marco Aurélio destacou também as reivindicações específicas do banco. “Falta transparência na definição do PLR, um programa próprio do banco, os funcionários têm que ser valorizados, com implementação de PCCS, políticas sociais, incentivo à profissionalização, ampliação do plano educacional e questões de segurança”, explicou.

Segurança

Segundo Marco Aurélio, o Mercantil do Brasil é um dos poucos bancos que ainda possuem máquinas com abastecimento frontal, o que traz riscos a funcionários, cliente e usuários. “Estamos, junto ao Ministério Público, cobrando a eliminação deste tipo de abastecimento. Aos poucos isso vem acontecendo, mas é preciso que haja um cronograma com prazo adequado. Os prazos que o banco nos apresenta são inviáveis, com a eliminação em 10 anos. Isso nós não aceitamos”, destacou.

Social

Na área social, as reivindicações são para a inclusão dos dependentes nos programas de vacinação contra a H1N1 e para a inclusão do cônjuge no plano de saúde, sem ônus para os bancários ou com subsídio.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Rede Nacional de Comunicação dos Bancários

Compartilhe: