2d9e63a8-dcf3-4a66-8efc-eaede25b5745

Representantes dos funcionários do Santander se reuniram com o banco, nesta quarta-feira, 6, em São Paulo, para discutir a pauta de reivindicações específicas e a renovação do Acordo Aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Esta foi a quinta rodada de negociação com o Santander e o Sindicato esteve presente, representado pelos diretores Davidson Siqueira e Wagner dos Santos.

Após cobranças dos trabalhadores, o banco apresentou uma contraproposta que atende apenas algumas das reivindicações dos funcionários. Além disso, o que foi apresentado fica aquém dos anseios da categoria.
Um exemplo é o recuo em relação aos requisitos de concessão da bolsa auxílio-estudo. O Santander retirou algumas exigências para conceder o benefício, como por exemplo avaliação comportamental e medidas disciplinares, mas não reajustou o valor da bolsa.
Os representantes dos funcionários exigiram novamente que haja o reajuste, destacando que houve aumentos superiores à inflação em mensalidades de muitas universidades.
Os bancários voltaram a cobrar, também, respostas sobre cláusulas importantes para os trabalhadores do banco, como o empréstimo de férias, com o pagamento em 10 parcelas sem juros, e a mudança nos critérios de cobrança de metas.
Para a próxima reunião sobre o Acordo Aditivo, marcada para o dia 20 de julho, os representantes dos trabalhadores cobraram uma proposta concreta e que atenda efetivamente às reivindicações apresentadas há dois meses.
Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT
Compartilhe: