A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander se reuniu por videoconferência com o banco, nesta segunda-feira, 27, e conquistou a renovação, por dois anos, da íntegra do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.

O Sindicato participou da negociação representado pelo funcionário do Santander e diretor Wagner dos Santos.

Na reunião, também ficou estabelecida a renovação do acordo do Programa Próprio de Resultados Santander (PPRS), reajustado pelo mesmo índice que for definido na Campanha Nacional dos Bancários.

As reivindicações dos trabalhadores partiam da manutenção dos direitos previstos no acordo atual, o que foi conquistado com melhorias no programa de auxílio à educação. O Santander aceitou estender as bolsas para cursos de MBA, redistribuindo a quantidade total entre modalidades de primeira graduação, primeira pós-graduação e MBA.

“Garantimos nossas conquistas no ACT e vamos continuar cobrando avanços nas negociações com o banco no Comitê de Relações Trabalhistas (CRT), seja exigindo melhores condições de trabalho, o respeito aos direitos dos trabalhadores ou outras reivindicações, como a isenção de tarifas para os funcionários”, afirmou Wagner dos Santos, diretor do Sindicato.

Cabesp e Banesprev

Também foram renovados os termos de compromisso em que o Santander preserva a manutenção da Caixa Beneficente dos Funcionários do Banco do Estado de São Paulo (Cabesp) e do Fundo Banespa de Seguridade Social (Banesprev).

Pandemia

Após a reunião, o banco informou que, a partir desta terça-feira, 28, todos os funcionários que trabalham nas dependências dos centros administrativos do Santander deverão, obrigatoriamente, utilizar máscaras durante todo o dia, como medida de proteção e manutenção da saúde de toda a equipe.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: