Nessa quinta-feira, 19 de julho, dia da terceira rodada de negociação com a Fenaban, o Sindicato realizou mais um ato em defesa dos direitos da categoria e para cobrar que os bancos respeitem as reivindicações dos bancários. Desta vez, a concentração ocorreu em frente ao prédio do Banco do Brasil na rua Rio de Janeiro, no centro de Belo Horizonte.

Durante o ato, um Jornal do Cliente foi distribuído à população. O Sindicato busca conscientizar a sociedade sobre os abusos cometidos pelos bancos, que seguem lucrando bilhões mas deixam de lado a responsabilidade social e exploram os brasileiros.

“Com esses atos na rua, também queremos chamar a atenção da população para a ganância e exploração dos banqueiros. Exploram os trabalhadores bancários, os clientes e os usuários. Estamos denunciando o alto índice de adoecimento da categoria, os juros extorsivos, as altas tarifas e a falta de funcionários para o atendimento à população”, afirmou o diretor da Fetrafi-MG/CUT, Rogério Tavares.

Os trabalhadores também destacaram que é fundamental defender os bancos públicos, como o Banco do Brasil e a CAIXA, para garantir o desenvolvimento do Brasil com distribuição de renda e justiça social. O tema é pauta prioritária da Campanha Nacional 2018.

Negociação com os bancos

O Comando Nacional dos Bancários se reúne com a Fenaban, nesta quinta, em São Paulo, para discutir as reivindicações referentes à saúde e às condições de trabalho. A categoria denuncia o grave quadro de adoecimento e de afastamentos que afetam bancários em todo o país, principalmente em decorrência das cobranças por metas abusivas, do assédio moral e da pressão diária. Saiba mais aqui.

Confira mais imagens do ato:

 

 

Compartilhe: