Os bancários de todo o Brasil realizam um novo tuitaço, nesta sexta-feira 2 de outubro, em protesto contra as demissões que o banco Itaú vem realizando em plena pandemia. A ação faz parte da campanha #ItaúNãoDemitaMeusPais, lançada na semana passada, para denunciar os desligamentos, que contrariam o compromisso da direção do Itaú de não demitir durante a pandemia do coronavírus (Covid-19).

O tuitaço será realizado a partir das 11 horas. As demissões não se justificam já que o Itaú lucrou mais de R$ 8 bilhões no primeiro semestre de 2020. Apesar de, nas propagandas na imprensa, o Itaú afirmar ser de um banco que se preocupa com os funcionários e clientes e ainda com o Brasil, doando para combater a pandemia, a realidade no, entanto, é outra. O Itaú demite vários trabalhadores contribuindo para o aumento do número de desempregados e demonstrando assim não ter nenhuma responsabilidade social.

Para a diretora do Sindicato Valdenia Ferreira, representante da Fetrafi-MG/CUT como titular da Comissão de Organização dos Empregados do Itaú (COE Itaú), o capital humano é o maior patrimônio do banco. “Por isso, vamos continuar cobrando que o Itaú tenha responsabilidade social com seus colaboradores e pare as demissões, já que são os funcionários que contribuem para que o banco alcance bilhões em lucro todos os anos”, destacou.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: