A licença paternidade de 20 dias e o acompanhamento do Programa de Valorização da Diversidade foram os temas debatidos durante a mesa temática de Igualdade de Oportunidades, realizada na tarde desta terça-feira, 3, em São Paulo, entre representantes da categoria e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Os trabalhadores enfatizaram a importância da licença-paternidade ser incluída na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos bancários, já que a lei já foi sancionada, promulgada e publicada.

A Fenaban afirmou que, apesar de já fazer parte do programa Empresa Cidadã, a isenção fiscal só passará a valer com a lei orçamentária que prevê o benefício para o exercício do ano seguinte. O assunto deverá ser debatido na mesa unificada da Campanha Nacional 2016.

Programa de Valorização da Diversidade

Os banqueiros apresentaram, conforme prometido na primeira reunião do ano em fevereiro, um conjunto de iniciativas feitas pelos bancos em relação Programa de Valorização da Diversidade.

Os representantes dos bancários reivindicaram um debate mais amplo e aprofundado sobre cada um dos temas. Ficou decidido, então, os temas pessoas com deficiência e combate ao racismo serão discutidos no próximo encontro da mesa temática, marcado para o dia 27 de julho. O debate será pautado por contratações e ascensão na carreira profissional.

Já na reunião do dia 10 de novembro, os temas serão LGBT e Mulheres.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: