Foto: Jaílton Garcia – Contraf-CUT

Gênero e identidade de gênero foram os principais temas abordados durante a primeira reunião de 2017 da mesa temática de Igualdade de Oportunidades com os bancos. Os debates foram realizados nesta segunda-feira, 20, em São Paulo, na sede da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Antes da reunião, os integrantes da Comissão de Gênero, Raça, Orientação Sexual e Trabalhadores e Trabalhadoras com Deficiência (CGROS) se reuniram, na sede da Contraf-CUT, para debater as questões que foram abordadas na mesa.

Sobre gênero, a Fenaban apresentou dados de que houve avanços em relação à ascensão profissional das mulheres. Segundo pesquisa da própria Febraban, o percentual chegou a 38%, mas os bancos reconheceram que é preciso melhorar, já que as mulheres representam metade dos trabalhadores do sistema financeiro.

Em relação à identidade de gênero, a Fenaban afirmou que vai atender à reivindicação da comissão de Igualdade De Oportunidades e reconhecer o nome social de bancárias e bancários. Com isso, crachás, e-mails, cartões de visita e portais internos serão alterados pelos bancos desde que solicitado pelos funcionários.

A próxima reunião sobre Igualdade de Oportunidades está marcada para o dia 15 de maio. Na ocasião, os representantes dos bancários apresentarão o Programa de Paternidade Responsável e ideias para uma campanha de conscientização e contra a discriminação no sistema financeiro.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: