AtoForaTemer1_8jun

O Sindicato convoca todos os bancários e bancárias da sua base para um dia de mobilização em defesa do emprego e dos direitos conquistados. Nesta sexta-feira, 10 de junho, das 9 às 12h, a entidade realizará um ato em frente à agência Carmo Sion da CAIXA, na avenida do Contorno, 5809, na Savassi em Belo Horizonte. Já a partir das 17h, uma grande concentração será realizada na Praça Afonso Arinos.

Apesar de a principal preocupação ser a garantia do emprego, já que os bancos fecharam 4.553 postos de trabalho somente entre janeiro e abril deste ano, a defesa dos direitos diante do governo golpista de Michel Temer também é uma importante bandeira.

A Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) tem alertado para o momento difícil pelo qual passa a classe trabalhadora e para a necessidade de unidade e luta.

“O momento é duro para os sindicatos, especialmente para nós que, além do corte de direitos prometidos pelo Michel Temer, com ataques às aposentadorias, à política de valoriza ção permanente do salário mínimo e a promessa de ampliação da terceirização, ainda aponta para a privatização de bancos públicos”, destacou Roberto Von der Osten, o Betão, presidente da Confederação que representa cerca de 400 mil trabalhadores.

A presidenta do Sindicato, Eliana Brasil, demonstrou a sua preocupação com o desemprego no setor bancário e com a visão conservadora do governo golpista de Michel Temer, que já ameaça abrir o capital da CAIXA e retirar o papel dos bancos públicos como principais fomentadores das políticas sociais do país.

“Se não houver uma forte mobilização da categoria bancária para unirmos forças com outras categorias de trabalhadores corremos o risco de ver voltar a maldita era do governo Fernando Henrique Cardoso, com a famigerada política do reajuste zero, demissões e entrega do nosso patrimônio a preço de banana para a iniciativa privada. Esse é o governo interino de Michel Temer. Com sua postura conservadora e suas políticas retrógradas, que contemplam os aliados corruptos, em apenas vinte dias de governo já mostrou a que veio. Nem bem começou a governar e dois ministros de Estado já caíram por terem sido apanhados em ações de corrupção”, afirmou a presidenta do Sindicato.

“Para preservar os empregos e os direitos, a nossa única saída é combater esse governo que quer prejudicar quem precisa, quem utiliza os programas sociais e é beneficiado pelas políticas de combate à desigualdade. Por isso, nesta sexta-feira, vamos todos aos atos contra o governo golpista de Michel Temer e em defesa do nosso emprego e dos nossos direitos”, destacou Eliana.

Compartilhe: