O Sindicato, representado pelo funcionário do BB e secretário-geral, José Adriano Soares, juntamente com a Contraf-CUT e federações, realizou nesta segunda-feira, 28, em São Paulo, uma nova rodada de negociações com o banco. Durante a reunião,o Banco do Brasil manteve a mesma linha intransigente apresentada na semana passada de não negociar e implantar unilateralmente o novo plano de funções comissionadas de 6 horas.

Com o novo plano, o BB extinguiu neste domingo, 27, todas as funções comissionadas de 8 horas. Com isso, esses funcionários iniciaram a segunda-feira com novas nomenclaturas e todos os comissionados que o banco entende estarem em função de confiança (FC) foram migrados unilateralmente. Já o público-alvo das funções gratificadas (FG) tem a opção de migrar para as novas funções de 6 horas, com redução de salários, ou ficar em suas funções de 8 horas em extinção.

O plano reduz o salário de milhares de funcionários comissionados, que já deveriam estar trabalhando 6 horas, e quanto mais direitos conquistados o funcionário tiver, como letras de mérito e antiguidade, maior pode ser o prejuízo. O banco está reduzindo de forma diferenciada os pisos de funções e os valores de gratificações de funções, o que prejudica ainda mais aqueles com mais tempo de casa.

Os representantes dos funcionários reforçaram a orientação dada na semana passada para que os bancários – tanto aqueles que migraram compulsoriamente nas funções de confiança (8h) como o público-alvo das funções gratificadas (FG) com redução de salário (6h) -, mantenham a calma e não tenham pressa em assinar nada, já que terão o tempo que acharem necessário para migrar ou não, de acordo com a avaliação de cada um.

Para José Adriano Soares, o banco criou funções comissionadas de 6 horas com remuneração muito aquém da expectativa dos bancários. “Sempre defendemos que não poderia haver qualquer redução da comissão para os cargos técnicos”, afirmou.

Plenária no Sindicato

Os funcionários do Banco do Brasil realizam no próximo dia 31 de janeiro, quinta-feira, localizada na rua Tamoios, 611, Centro, plenária sobre o novo plano de funções comissionadas de 6 horas. Durante a plenária, o Sindicato, dará informações e orientações jurídicas e políticas, assim como irá recolherá informações dos trabalhadores para que, juntos, bancários e Sindicato, possamos embasar a tomada de decisões por parte dos funcionários.

O Sindicato estará disposição dos bancários durante todo o período de implantação do novo plano de funções do banco com o intuito de defender o funcionalismo com atividades sindicais e com ações judiciais cabíveis.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: