Foto: Jaílton Garcia - Contraf-CUT

Foto: Jaílton Garcia – Contraf-CUT

Os bancos apresentaram ao Comando Nacional dos Bancários, nesta segunda-feira, 29, proposta de reajuste salarial de 6,5% mais abono de R$ 3 mil. As regras para a PLR continuariam as mesmas de 2015 e o vale-cultura seria extinto a partir de dezembro, se não for renovado pelo governo federal.

O Comando Nacional dos Bancários indica rejeição da proposta, que não atende reivindicações dos bancários de aumento real, nem PLR, vales e auxílio-creche maiores, e nem proteção aos empregos. Nas negociações, os trabalhadores cobraram também resposta para outros pontos, como licença-paternidade de 20 dias, vale-refeição durante a licença-maternidade, fim da desigualdade salarial entre homens e mulheres, melhoria nas condições de trabalho, mais saúde e segurança.

Para a presidenta do Sindicato, Eliana Brasil, a proposta é uma atitude de desrespeito à categoria. “Além do índice de reajuste rebaixado, que representa apenas 68% da inflação projetada, os bancos sequer apresentaram respostas para questões prioritárias para a categoria, como o emprego. Além disso, querem trazer de volta o abono, que representa um retrocesso e é uma questão imediatista, já que é tributado e não reflete em outros direitos dos trabalhadores. Os bancos seguem obtendo lucros bilionários e temos certeza que é possível avançar”, afirmou.

Após cobrança do Comando Nacional, os bancos aceitaram se reunir novamente com os trabalhadores nesta terça-feira, 30, para tratar de pontos não abordados na proposta. Uma Assembleia Geral Extraordinária será realizada nesta quinta-feira, 1º de setembro, na sede do Sindicato, para debater o que foi apresentado e deliberar pela greve, por tempo indeterminado, a partir do dia 6 de setembro.

Eliana Brasil ressaltou que a mobilização é fundamental para enfrentar os banqueiros. “Contamos com a participação de todos em nossa Assembleia para que possamos debater a proposta dos banqueiros, os rumos de nosso movimento e a greve. Exigimos a valorização dos trabalhadores, a garantia de nossos direitos, mais emprego, mais saúde e mais segurança. Só a luta te garante”, concluiu.

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DOS BANCÁRIOS DA BASE DE BH E REGIÃO

Data: 1º de setembro de 2016, quinta-feira.

Horário: às 18h30 em primeira convocação e às 19h em segunda convocação.

Local: sede do Sindicato – Rua dos Tamoios, 611 – Centro – Belo Horizonte.

Em pauta: 1. Avaliação e deliberação sobre a contraproposta apresentada pela FENABAN na reunião de 29/08/2016, à pauta de reivindicações da categoria profissional entregue em 09/08/2016; 2. Avaliação e Deliberação acerca de paralisação das atividades por prazo indeterminado a partir da 00h00 (zero hora) do dia 06/09/2016.

 

Compartilhe: