Foto: Billy Boss – Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira, 19, um dia depois de o requerimento de urgência para a tramitação do PL 6787/2016 (reforma trabalhista) ter sido recusado pelo Plenário da Câmara dos Deputados, a base de apoio ao governo ilegítimo de Michel Temer voltou a colocar a matéria em votação e conseguiu a aprovação do requerimento.

A base governista conseguiu 287 votos favoráveis à tramitação em caráter de urgência do PL. Era preciso obter 257 para a aprovação. No dia anterior, apenas 230 deputados haviam votado favoráveis ao requerimento.

A traição dos deputados aos trabalhadores reforça a importância da mobilização para impedir que a reforma trabalhista seja aprovada. No dia 28 de abril, a categoria bancária vai aderir à Greve Geral para dizer não à retirada de direitos. O dia será de protestos e paralisações em todo o país.

Leia mais sobre a Assembleia realizada no Sindicato que decidiu pela adesão à Greve Geral.

Tire duas dúvidas sobre a Greve Geral clicando aqui.

Não à reforma trabalhista!
Nenhum direito a menos!
Rumo à Greve Geral de 28 de abril!

Compartilhe: