O Banco do Brasil anunciou, em mensagem aos seus administradores nesta quinta-feira, 5, que convocará 2.600 novos funcionários para suprir as vagas não preenchidas nas suas agências em todo o Brasil. Ao mesmo tempo, o banco fez um ajuste nos quadros, cortando cerca de três mil vagas da dotação, reduzindo a possibilidade de mais contratações no futuro.

“Em visitas aos locais de trabalho, a avaliação dos sindicatos é que as agências maiores permaneceram com a mesma dotação e as menores perderam de uma a duas vagas em média. O corte na dotação é muito preocupante”, afirmou Wagner Nascimento, que é diretor do Sindicato e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil.

Para a funcionária do Banco do Brasil e diretora do Sindicato, Luciana Bagno, mais contratações é uma das principais reivindicações dos funcionários e, naturalmente, as novas vagas são muito bem vindas. “Contudo, não podemos admitir o retrocesso que representa essa redução da dotação. Essa atitude do banco vai totalmente na contramão daquilo que temos defendido nos últimos anos”, destacou.

Os diretores do Sindicato visitaram várias agências no dia do anúncio das vagas e debateram com os bancários as novas medidas, uma vez que a falta de funcionários é uma das principais reclamações que chegam à entidade.

Uma nova reunião entre representantes dos funcionários e do banco está agendada para o dia 17 de março. O assunto contratações e dotação está na pauta de negociação.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: