Vitória das bancárias e dos bancários! Após vários dias de demissões no Bradesco, a luta do Sindicato e de toda a categoria fez com que o banco interrompesse o processo de desligamentos na base de BH e região. A decisão foi confirmada pelo Bradesco à entidade.

Desde que o banco começou a demitir, em meio à pandemia e após assumir o compromisso de que isso não ocorreria, o Sindicato atuou para defender o emprego de funcionárias e funcionários. Foram realizados atos em frente a agências, paralisações nas diretorias Minas 1 e Minas 2 e cartazes foram afixados em diversas unidades para denunciar a situação à população de BH. Houve ainda mobilizações virtuais para pressionar o banco, por meio de hashtags como #BradescoNãoDemita, #QueVergonhaBradesco e #QuemLucraNãoDemite.

O Departamento Jurídico do Sindicato também teve atuação forte diante das demissões. Foi assegurada a reintegração de alguns bancários e os desligados receberam auxílio nas áreas trabalhista e previdenciária.

Para Giovanni Alexandrino, funcionário do Bradesco e diretor do Sindicato, esta é uma conquista da mobilização dos trabalhadores. “Conseguimos, por meio de muita luta com a participação de bancárias e bancários, parar com as demissões do Bradesco em nossa base. Mais uma vez, mostramos que juntos somos mais fortes e que só a luta garante a vitória”, afirmou.

O presidente do Sindicato, Ramon Peres, destacou que a entidade cobrou responsabilidade e respeito do Bradesco desde o início do processo de demissões. “O Sindicato agiu, desde os primeiros desligamentos, para denunciar o descaso e cobrar respeito da direção do banco por bancárias e bancários, que são os verdadeiros responsáveis pelos lucros bilionários obtidos ano a ano. Estamos juntos e mobilizados para sempre defender os empregos e os direitos da categoria”, reforçou.

 

Compartilhe: