Na retomada da negociação das questões específicas dos empregados, realizada depois da reunião com a Fenaban, a CAIXA apresentou ao Comando Nacional uma série de propostas, entre elas a de que agências com até 15 funcionários não terão mais horas compensadas. A partir de janeiro de 2014, todas as horas extras realizadas nessas dependências serão pagas.

Para a empregada da CAIXA e diretora do Sindicato, Eliana Brasil, nunca foi realizada uma greve tão forte na CAIXA. “A mobilização dos empregados conquistou uma proposta com reivindicações importantes aprovadas no último Conecef, como o pagamento das horas extras. Mostrando disposição para a luta, quebramos a intransigência da direção da CAIXA também em relação à compensação dos dias de greve, o que é uma grande conquista para os empregados”, afirmou.

Confira a proposta completa em PDF clicando aqui.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: