A atual gestão da CAIXA não cansa de surpreender negativamente os empregados. A novidade desta quinta-feira, 5 de setembro, foi o fechamento, sem anúncio prévio, de três superintendências regionais: a BH Norte, a SR Ipiranga e a SR Pinheiros.

“São três superintendências em grandes centros, que fazem a concorrência com os bancos privados. Ou seja, fragiliza a CAIXA, quando uma das principais funções do banco público é regular o mercado de crédito, através de concorrência. Sem este papel, vai permitir que os bancos privados encareçam o crédito, de qualquer forma”, afirmou Dionísio Reis, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa). “Ainda pior, é o fato da decisão ser tomada uma semana antes do pagamento do FGTS, que vai atingir mais de 90 milhões de brasileiros. O papel das superintendências é dar suporte às agências para o atendimento ao público em geral”, ressaltou.

A CEE/Caixa já reivindicou do banco a garantia das funções dos trabalhadores, que são ameaçados pelo descomissionamento arbitrário e sumário e também cobrou a reinstalação dessas estruturas.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: