A CAIXA  informou na tarde desta quinta-feira, 9 de fevereiro que realizará no dia 1º de março o pagamento da segunda parte da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Além disso, o banco anunciou que antecipará também o pagamento da folha de fevereiro para o dia 17, véspera do carnaval.

Na quarta-feira, dia 8,  a representação dos empregados enviou ofício ao presidente do banco, Jorge Hereda, solicitando o pagamento da segunda parte da PLR, “com a maior brevidade possível”. Conforme o balanço de 2011, divulgado na terça-feira, dia 7, a CAIXA obteve lucro de R$ 5,2 bilhões, 37,7% maior do que o resultado do ano passado. O número total de empregados cresceu de 83.185 para 85.633, um saldo de 2.448 novos postos de trabalho.

O que o empregado da CAIXA vai receber:

1. Regra básica da PLR

Cada bancário deve receber o restante da regra básica da PLR, cujo valor total corresponde a 90% do salário mais R$ 1.400, limitado a R$ 7.827,29.

Do pagamento da regra básica, será descontada a antecipação da primeira parte feita em 2011, equivalente a 54% do salário mais R$ 840, com teto de R$ 4.696,37.

2. Parcela adicional da PLR

Cada bancário também deve receber o restante da parcela adicional da PLR, cujo valor total é calculado com base na distribuição linear de 2% do lucro líquido de 2011 entre todos os empregados, com teto de R$ 2.800. Esse montante é pago sem desconto nos programas próprios de remuneração variável.

Do pagamento da parcela adicional será deduzida a antecipação feita em 2011, limitada a R$ 1.400.

3. PLR Social

Além disso, os trabalhadores conquistaram no acordo aditivo o pagamento da PLR Social, que corresponde à distribuição linear de 4% do lucro líquido do exercício de 2011.

Do montante será deduzido o valor já antecipado, que foi calculado com base em 4% do lucro líquido obtido no primeiro semestre do ano passado.

Negociação permanente nesta sexta, às 11h

Desde às 11 horas desta sexta-feira, dia 10, o Sindicato, através dos seu presidente Cardoso,  participa  das negociações permanentes com a CAIXA, em Brasília. Antes marcada para as 14h, a reunião foi antecipada para as 11h.

Na pauta do encontro, estão promoção por mérito no âmbito do Plano de Cargos e Salários (PCS), o modelo de Ret/PV e a eleição do representante dos empregados no Conselho de Administração.

Cardoso chama a atenção para a importância das negociações permanentes para garantir avanços em relação às reivindicações específicas dos empregados. “As negociações permanentes são fundamentais para que possamos resolver as pendências de interesse dos bancários”, ressaltou.
Fonte: Contraf-CUT

 

Compartilhe: