A CAIXA, por meio da Gerência Nacional de Negociação Coletiva e Relacionamento com o Empregado (Gener), comunicou à Contraf-CUT que o banco atualizou o normativo RH 142 para estender o direito ao ressarcimento do valor gasto com o Certificado Profissionalizante (CPA-20) aos empregados substitutos eventuais integrantes dos bancos de sucessores.

Este é um avanço em uma antiga reivindicação da mesa permanente, mas a categoria seguirá cobrando que o direito seja extensivo a todos os empregados.

A Contraf-CUT já havia questionado o banco, na mesa de negociação, sobre a possibilidade do ressarcimento do valor da certificação CPA–20 aos substitutos eventuais.

No comunicado, o banco informa que “os eventuais que se enquadrem nesse critério poderão ser ressarcidos da taxa de exame, desde que seguidos os procedimentos descritos na norma. Para os demais, não há previsão de extensão do reembolso”.

O que é o CPA-20

O CPA–20 faz parte do Programa de Certificação Continuada criado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) com o objetivo de elevar o nível de conhecimento dos profissionais e a qualidade do mercado de investimento.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: