Eleitos no início de dezembro do ano passado, na condição de representantes dos empregados no Conselho de Administração da CAIXA, Fernando Neiva e Maria Rita Serrano protocolaram na tarde desta sexta-feira, 7, correspondência na qual cobram de Jorge Hereda, presidente do banco, informações conclusivas sobre a data da nomeação e posse junto ao órgão máximo de decisão do banco.

Na correspondência ao presidente da CAIXA, os conselheiros eleitos lembram que a escolha deles, por processo democrático, foi “sufragada em segundo turno por 13.706 empregados do banco, universo que significa 58,85% dos trabalhadores votantes”.

O texto, aliás, faz um relato sucinto a respeito da importância histórica desta eleição e sua relevância para orientação geral dos negócios da CAIXA e para a definição das diretrizes e objetivos da empresa pública.

Diante desse fato, Fernando Neiva e Maria Rita Serrano questionam sobre o porquê de, até o momento, não terem recebido qualquer informação relativa à nomeação e ao início do prazo da gestão de três anos no Conselho de Administração do banco, a partir da posse.

Confira a carta clicando aqui.

 

Fonte: Fenae Net

Compartilhe: