Foto: Jaílton Garcia – Contraf-CUT

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú definiu, com a direção do banco, o calendário de negociações sobre a pauta apresentada na última reunião, que antecipava assuntos referentes à Reforma Trabalhista. Em reunião nesta quarta-feira, 17, os representantes dos trabalhadores cobraram explicações do Itaú sobre os pontos que pretende alterar em cada um dos assuntos.

O banco sinalizou que está esperando o desfecho das reformas, propostas pelo governo ilegítimo, no Congresso para aprofundar o debate da pauta entregue à Contraf-CUT. Por sua vez, a COE lembrou da minuta entregue ao banco com propostas sobre vários pontos a serem discutidos, como emprego, saúde e agência digital. Os representantes dos funcionários cobraram que nenhum destes pontos seja alterado dentro do banco sem negociação com os trabalhadores.

A próxima reunião está agendada para 21 de junho e debaterá os temas jornada de trabalho e agência digital. Para este encontro, foi solicitado que o banco envie a proposta com antecedência, para ser debatida na COE.

Ficou acertada, ainda, uma visita para conhecer a Agência Digital pela Fetec-PR, no dia 8 de junho. As próximas visitas serão marcadas de acordo com a agenda de cada federação.

O Itaú apresentou também o número de Pessoas com deficiência (PCD) dentro do banco, divididos por estados. Em todo o Brasil, são 3.955 PCDs. Isso representa quase 5% do quadro de funcionários, como exige a legislação.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: