A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reúne com a direção do banco, na tarde desta quinta-feira, 25, para debater teletrabalho, fechamento de agências e garantias de emprego e violência contra a mulher.

Emprego

No mesmo dia em que o Bradesco anunciou lucro de R$ 19,458 bilhões, o presidente do banco, Octavio de Lazari, disse que deve reduzir em mais de um terço a rede de agências. O corte faz parte de um plano de reestruturação que vem desde 2020, quando foram fechados 7.754 postos de trabalho e 1.083 agências. A estimativa para este ano é encerrar as atividades de mais 450 agências. Somado ao corte de 2020, a redução é de 34,2% em relação ao tamanho da rede em 2019, que contava com 4.478 agências.

“O Bradesco desligou milhares de bancárias e bancários em 2020 mesmo após assumir o compromisso de não demitir durante a pandemia. Agora, cobramos a manutenção do emprego diante da nova reestruturação”, afirmou Giovanni Alexandrino, diretor do Sindicato.

Teletrabalho

A COE irá cobrar dos bancos os dados de trabalhadores que estão em home-office. Em dezembro, o Comando Nacional dos Bancários cobrou a interrupção do retorno da categoria ao trabalho presencial, que ocorria naquele momento. A fiscalização ficou por conta das comissões por banco.

Canal de violência

Os representantes dos funcionários também vão pedir transparência sobre o Canal de atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica, acordo incorporado na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) em setembro de 2020. Além da criação do canal, a cláusula trata de ações de caráter preventivo para lidar com a questão como, por exemplo, o treinamento de gestores para lidar com a situação e identificar sinais de que uma bancária possa estar sendo vítima de violência.

“Queremos saber o que o banco vem fazendo, não só na implementação do canal, como também outras ações que estão fazendo. Onde a gente pode construir e avançar ainda mais ferramentas contra a violência”, disse Elaine Cutis, secretária da Mulher da Contraf-CUT.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: