O Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) se reúnem por videoconferência, na manhã de segunda-feira, 23, para tratar sobre as atividades da categoria nos estabelecimentos bancários e as medidas a serem tomadas diante da pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19).

O Comando Nacional vai expor sua preocupação com os bancários pelo fato de as agências bancárias permanecerem lotadas nos últimos dias.

Juvandia Moreira, coordenadora do Comando e presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), lembra que o decreto editado pelo Governo Federal limita a atuação dos governos estaduais e dos prefeitos, em relação às atividades comerciais, que vinham sendo proibidas de abrir as portas em muitas regiões.

“Na próxima quarta-feira, dia 25, tem pagamento dos aposentados, que tradicionalmente é um dos dias de maior movimento. A omissão do governo nesta crise é refletida nas agências lotadas durante toda a semana. As pessoas ainda não tomaram consciência de que precisam ficar em casa. Por isso, reivindicamos que o atendimento bancário nas agências seja limitado única e exclusivamente aos serviços necessários, com contingenciamento de pessoas”, afirmou Juvandia.

Entre as atividades consideradas essenciais das instituições financeiras, estão a compensação bancária, a redes de cartões de crédito e débito, os caixas bancários eletrônicos e outros serviços não presenciais. “Já que o governo não faz sua parte, nós precisamos fazer a nossa, para proteger a saúde dos trabalhadores, que estão se arriscando por toda a população”, completou.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

 

Compartilhe: