Começou nesta quinta-feira, 8, a primeira rodada de negociação entre o Comando Nacional dos Bancários, do qual faz parte o presidente do Sindicato, Cardoso, e a Fenaban, em São Paulo. Os debates continuam na sexta-feira, 9.

Está em discussão o bloco de reivindicações sobre condições de trabalho, que envolve saúde do trabalhador, fim das metas abusivas e do assédio moral, e segurança bancária. A minuta de reivindicações aprovada pela categoria foi entregue à Fenaban no dia 30 de julho.

A Campanha Nacional dos Bancários deste ano tem como eixos centrais o reajuste de 11,93% (inflação projetada do período mais aumento real de 5%), elevação do piso salarial para R$ 2.860,21, PLR de três salários mais R$ 5.553,15, defesa do emprego, fim da terceirização e melhores condições de trabalho.

Os balanços já publicados dos bancos mostram que a situação do sistema financeiro é muito sólida, os lucros continuam muito altos e, por isso, eles têm reais condições de atenderem a pauta de reivindicações dos bancários.

Bancos públicos federais

A primeira negociação da pauta específica com a CAIXA acontece nesta sexta-feira, 9, em Brasília. Com o Banco do Brasil, a primeira rodada foi marcada para o dia 14, também em Brasília. Em ambas, o tema inicial será saúde e condições de trabalho.

Calendário de mobilização em agosto

8 e 9 – Primeira rodada de negociação entre Comando Nacional e Fenaban
9 – Primeira rodada de negociação entre Comando Nacional e CAIXA
13 e 14 – Mobilização em Brasília contra PL 4330
14 – Primeira rodada de negociação entre Comando Nacional e Banco do Brasil
22 – Dia Nacional de Luta, com passeatas dos bancários
28 – Dia do Bancário, com atos de comemoração e de mobilização
30 – Paralisação nacional das centrais sindicais pela pauta da classe trabalhadora

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: