O Comando Nacional dos Bancários, do qual faz parte o presidente do Sindicato, Cardoso, se reúne nesta quinta-feira, 26, às 14h, em São Paulo, para fazer uma avaliação da primeira semana da greve. Ao entrar no sexto dia, a greve nacional dos bancários se fortalece cada vez mais ao paralisar as atividades de agências e centros administrativos de bancos públicos e privados em todos os 26 estados e no Distrito Federal.

Os bancários estão intensificando as paralisações para pressionar a Fenaban a apresentar uma proposta com conquistas econômicas e sociais para a categoria, além de garantir avanços nas negociações das pautas específicas com os bancos públicos.

A greve foi deflagrada na última quinta-feira, 19, conforme decisão das assembleias dos sindicatos no último dia 12, após ter sido rejeitada a única proposta de 6,1% da Fenaban, que não traz aumento real.

Nesta segunda-feira, 23, as paralisações atingiram 9.015 agências e centros administrativos em todo o país, um crescimento de 23,8% em relação à sexta-feira, 20. Na base de BH e Região, as atividades foram paralisadas em 46% das agências, departamentos e centros administrativos.

O Comando Nacional representa um total de 143 sindicatos e 10 federações de todo país, totalizando mais de 95% dos bancários de todo Brasil. Além das entidades integrantes, participam como convidados os coordenadores das comissões de empresas dos trabalhadores dos bancos públicos federais.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: