O Comando Nacional dos Bancários se reúne com o Banco do Brasil nesta quarta-feira, 14, em Brasília, para a primeira rodada de negociação da Campanha 2013 da pauta específica de reivindicações dos funcionários. Estarão em discussão as demandas sobre saúde, condições de trabalho e previdência.

Os representantes dos trabalhadores cobrarão  melhoria da saúde e das condições de trabalho no BB, diante da grave situação atual de falta de funcionários, metas abusivas e assédio moral, com  adoecimento de bancários.

O  lucro gigantesco de R$ 10,03 bilhões no primeiro semestre deste ano – o maior da história dos bancos no país – é a prova de que recursos financeiros não faltam para que o BB atenda as reivindicações gerais e específicas dos funcionários.

Veja as principais reivindicações que estão em negociação nesta quarta:

Condições de trabalho

> Fim do monitoramento individual do GAT;
> Mais contratações;
> Cumprimento da NR-17 nas CABB;
> Fim das metas intradia;
> Fim dos rankings;
> Fim da cobrança individual de metas;
> Retirada das metas individuais da GDP;

Saúde e Cassi
> Cassi para todos;
> Fortalecimento dos conselhos de usuários e Cipas;
> Plano odontológico administrado pela Cassi com custeio pelo banco;
> Ampliação das Clinicassi;
> Promoção do Programa de Estratégia de Saúde do Trabalhador;
> Credenciamentos de qualidade e ampliação de unidades próprias e melhor aparelhadas;
> Cumprimento de legislação trabalhista através da ação conjunta de ESMT, Cipas e sindicatos;
> Defesa do modelo de prevenção da Equipe de Saúde da Família; aumentar e melhorar os credenciamentos

Previ
> Previ para todos;
> Fim do voto de minerva no Conselho Deliberativo da Previ;
> Direito de aposentadoria antecipada para mulheres aos 45 anos;
> Contribuição do BB à Previ sobre a PLR;
> Volta da eleição do diretor de Participações;
> Redução da Parcela Previ;
> Direito de resgate de contribuições patronais aos associados do Previ Futuro;
> Aumento dos benefícios de risco;
> Criação de teto remuneratório no benefício pago pela Previ;
> Manutenção do pagamento do BET, suspensão das contribuições e teto de benefícios para 100%

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: