Foto: Jailton Garcia – Contraf-CUT

 

A Comissão Bipartite de Igualdade de Oportunidades se reuniu, nesta terça-feira, 19, com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na sede da federação, em São Paulo, e abriu a possibilidade da criação de um programa pela diversidade dos bancos.

Os bancos atenderam à reivindicação dos bancários e apresentaram as práticas de diversidade feitas pelos bancos. Em cima das informações, o movimento sindical reivindicou a construção de um programa comum de diversidade.

Os representantes dos trabalhadores reivindicam ações efetivas, concretas e transparentes. Além disso, cobram que os bancos cumpram o mínimo exigido pela lei, para que pessoas com deficiência (PCDs) entrem no mercado de trabalho. Para isso, os bancários precisam, também, de dados atualizados dos bancos para debater a realidade atual.

Os bancários apresentarão, no próximo encontro, uma proposta inicial do programa. Já os bancos, por sua vez, trarão os números atualizados de PCDs no sistema financeiro.

O Comando Nacional informou que a Contraf-CUT lançará, no início de outubro, uma campanha nacional contra a discriminação nos bancos. Além do preconceito contra LGBTs, a campanha também alertará sobre a discriminação contra mulheres, negros e pessoas com deficiência.

Durante a reunião desta terça-feira, foi cobrada, também, resposta sobre o que vem sendo feito pelos bancos, nos últimos anos, em relação à questão racial.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: